Recent Posts

Postagens Recentes

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Bariátrico Sim, Sedentário Não

Por Guilherme Baron
 


Atualmente cirurgia bariátrica é um assunto tratado por 10 entre 10 obesos. Parece quase um milagre diminuir 30, 40 ou as vezes 50% do peso corporal em um ou dois anos e abandonar de vez a obesidade mórbida. Quando conversamos com qualquer pessoa bem acima do peso, provavelmente ela já pensou ou irá pensar em fazer a cirurgia bariátrica. Os requisitos para a cirurgia são relativamente simples: IMC superior a 40, uns R$25.000,00 para investir na cirurgia, ter um plano de saúde sem carência para a mesma ou fazer a cirurgia pelo SUS.

Mas se é tão fácil para um obeso mórbido hoje perder peso, por que existem diversos casos de pessoas que morrem ou voltam a ganhar peso posteriormente? A melhor resposta para esta pergunta é que a cirurgia é feita no estômago dos obesos e não no cérebro. Para uma pessoa emagrecer, ela deve mudar seus hábitos alimentares e principalmente a forma como vê a vida. Muitos obesos quando optam pela cirurgia bariátrica não estão psicologicamente preparados para estas mudanças e desde o primeiro mês pós-cirurgia já passam a negligenciar seus regimes e desistem do acompanhamento médico. Estas pessoas estarão com certeza fadadas a voltarem a engordar em um futuro não muito distante.

 
Dezembro de 2007, último verão no corpo obeso de 133kgs
O mais importante quando se opta pela cirurgia bariátrica é saber que quando você é obeso e emagrece, jamais será uma pessoa magra. Você sempre será um ex-gordo e se não se cuidar, irá engordar. Este também é o motivo que muitos obesos quando fazem regime e emagrecem, voltam a engordar pois acham que podem continuar levando a vida como levavam antes. O passo mais importante para um obeso perder peso é mudar a cabeça, passando a levar uma vida mais saudável e isso pode incluir, além de uma alimentação saudável, exercícios físicos.
Na maioria das vezes, um obeso provavelmente é uma pessoa sedentária. Emagrecer e conseguir se movimentar pode ser uma boa desculpa para se exercitar. Alimentar-se corretamente também é o caminho para diminuir os riscos de diabetes, colesterol e gordura. Ótimo, então basta colocar na cabeça de uma pessoa que perdeu 20kg, 30kg ou 50kg que ela deve largar o fast-food, deixar a cerveja de lado, largar as noitadas para levantar as 6:00 da manhã e ir caminhar por 50 minutos que fazendo isso ela nunca mais irá engordar. Parece fácil né? Poderia ser, se fosse possível mudar a mente das pessoas e a forma com que pensam.
2009 – Em torno de 95kgs, descobrindo os prazeres de caber na poltrona da classe econômica nos aviões
A melhor forma de emagrecer, seja ela através de reeducação alimentar ou cirurgia é dar um motivo para que isso aconteça. A mudança tem que vir de dentro e deve ter algum motivo para isso acontecer. No meu caso, de acordo com o médico eu estava para ficar diabético em menos de um ano caso não mudasse de vida. Foi aí que pensei em meus filhos, minha esposa e decidi que era hora de parar de brincar de ser gordo, parar de brincar com a vida e começar tudo do zero. Decidi fazer a cirurgia bariátrica e começar tudo de novo. Nos dois anos pós operatório, fui reaprendendo a comer e seguindo a risca os regimes passados pela Nutricionista. Também sempre consultei o meu médico para ver se estava tudo bem afinal, um bariátrico precisa fazer exames de sangue regulares para ver se os níveis de vitaminas estão coerentes. Em dois anos, saí de 133kg para 93kg e estacionei. Eram 40kg a menos no meu corpo e para ter uma ideia do que isso representava, basta segurar 8 pacotes de Arroz ou mesmo 2 galões de água, um em cada mão. Este era o peso que eu levava para cima e para baixo todo o dia.
Depois de dois anos pós cirurgia bariátrica. Em um belo dia de sol estava sentado no sofá, assistindo TV e tomando uma cerveja. Meu filho passou por mim e falei para ir brincar lá fora. Ele disse que estava brincando no computador. Neste momento pensei que a melhor forma para incentivar meus filhos a irem para fora era justamente servindo de exemplo. Então decidi que iria fazer algo que jamais tinha feito, correr uma corrida de rua de 10km. Arranjei uma treinadora, comecei a treinar e as 10 longas semanas que viriam a seguir foram suficientes para não apenas completar minha primeira prova de rua, como serviram para me mostrar um esporte totalmente novo, o qual me apaixonei e hoje é o motivo pelo qual vivo.
2011 – Maratona de Curitiba – 42km em 3:59 horas
O segredo para uma vida saudável após emagrecer está justamente dentro de nós. Temos que aceitar que somos diferentes, somos ex-gordos e nesta condição temos que todos os dias agradecer por estar magros e também mostrar para todos a nossa volta que podemos e queremos continuar sendo magros. Com uma alimentação saudável e a prática de exercícios irão garantir que nossa autoestima aumente e desta forma podemos chegar onde quisermos, só dependendo de nós mesmos.
 
 
 
Nota do Editor:  Conhecemos o Guilherme Baron através de um amigo em comum e logo nos encantamos com o exemplo de vida, dedicação e perseverança.  O BOCA como é chamado entre os amigos (e nós já nos consideramos um deles) está com um novo projeto muito interessante chamado "Juntos Contra à Obesidade".  Em breve nosso blog abrirá oportunidade para ele falar mais do seu projeto... porque se é contra a OBESIDADE, chama nóis que nóis já chega dando voadora !!  Nois manja dos Paranauê !!


Agradecimento especial ao Guilherme e ao Rafael TED Ferreira, o carioca !
 



Ouça o artigo de hoje de MARCIO ATALLA na CBN que fala sobre "Musculação para menores de 18 anos !! "  Pode Arnaldo ??
 

Reações:

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Olá !!
Muito obrigado pela participação !!
Conte comigo !!

Dezim
VG